sexta-feira, 2 de outubro de 2009

**A Intercessão do Espírito Santo**


"Também o Espirito semelhantemente, nos assiste em nossas fraquezas porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espirito intercede por nós sobremaneira com gemidos inexprimíveis.


E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espirito porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos."
INTRODUÇÃO:



O Espirito Santo Auxilia na Oração
"Orar é um tremendo privilégio e uma tremenda responsabilidade. Nesta importante tarefa de orar, o Espirito Santo nos auxilia de duas formas: Ele nos ajuda quando oramos e orando por nós. Existe uma forma maravilhosa de orar mencionada na palavra. Chama-se orar "no Espirito". Realmente, é a única forma de orar. Judas 20 contém o mandamento, "edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espirito Santo".( Jd. 20, ênfase acrescentada). Aos cristãos de Éfeso, Paulo disse que deveriam estar "orando em todo o tempo no Espirito, e para isso vigiando com toda perseverança e súplica"( Ef. 6:18, ênfase acrescentada). Gosto muito de orar em línguas celestiais, e o faço freqüentemente, mas "orar no Espirito" é muito mais do que isso. Também significa orar no reino do Espirito Santo e no seu poder. Este é um dos principais motivos pelos quais viver em comunhão com Espirito Santo é tão importante – permite que experimentemos de seu poder e presença quando oramos.


Mas Ele não torna seu poder disponível para nós quando oramos, Ele também ora por nós! Ouça a maravilhosa verdade de Romanos 8:26: "Também o Espirito semelhantemente, nos assiste em nossas fraquezas porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espirito intercede por nós sobremaneira com gemidos inexprimíveis".


Vamos analisar frase por frase. O Espirito assiste: literalmente, "mantém-se assistindo"- Ele não assiste de vez em quando, assiste-nos continuamente. A palavra "assiste" é interessante, ela retrata alguém vindo em direção a outra pessoa para ajudar carregar um grande peso. Não é maravilhoso? As coisas que captam a nossa atenção nos levam a dobrar os nossos joelhos- pesadas demais para suportarmos sozinhos e geralmente, complexas demais para serem expressas com simples palavras.


Observe que o Espirito nos assiste em nossas fraquezas; porque não sabemos orar como convém .na realidade, "Ele auxilia em todas as nossas fraquezas, mas especialmente quando ela se manifesta em relação à nossa vida de oração e particularmente, em relação ao saber pelo que orar no presente momento.


O Espirito Santo nos auxilia através das intercessões que faz por nós. Observe que na realidade o texto diz, "o mesmo Espirito". Não existem intermediários ou agentes - A Terceira Pessoa de Trindade, o próprio Deus, intervém ao nosso favor. A palavra "intercessão" também é uma palavra pitoresca, representando ‘‘o resgate feito por alguém que ‘aparece’ para ajudar alguém que está em apuros" defendendo ou intercedendo por aquela pessoa. Não permita que suas circunstâncias, não importa quão angustiantes sejam, o afaste da oração. O Espirito Santo está esperando para defender seu caso junto ao Pai.


O Espirito Santo "intercede com gemidos inexprimíveis" ou "suspiros que desnorteiam as palavras". Gosto demais da forma como Bishop Newell explica isto: "expressa de uma só vez a extensão da nossa necessidade, nossa ignorância ou inabilidade e a infinita preocupação do bendito Espirito que habita em nós , tem conosco. ‘Gemidos’- Que palavra! E ainda mais para ser usada com relação ao Espirito do próprio Todo- Poderoso! Como é superficial a nossa avaliação tanto daquilo que Cristo faz por nós quanto do Espirito dentro de nós! E qual o resultado de tudo isso? "Aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espirito, porque segundo à vontade de Deus é que ele intercede pelos santos". O Espirito Santo toma os nossos pensamentos e emoções confusos, aquilo pelo que estamos orando e aquilo pelo que deveríamos orar com profunda sensibilidade, leva os sentimentos corretos ao Trono. Aleluia pela obra de intercessão do Espirito Santo!


J. Oswald Sanders resume isso muito bem: "o Espirito liga-se a nós em nossa oração e derrama suas suplicas a nosso favor. Podemos dominar as técnicas da oração e compreender sua filosofia, podemos ter uma confiança ilimitada na veracidade e validade das promessas referentes à oração. Podemos declara-las com honestidade. Mas ao ignorarmos a parte desempenhada pelo Espirito Santo, deixamos de usar a chave mestra." (1)


2. ORAÇÃO

Através da Bíblia, a palavra "oração" é usada para descrever todo tipo de comunicação do homem com Deus.

O termo hebraico mais comum no velho testamento para oração é palal= orar. Em Gênesis 20:17, Números 11:02, Deuteronomio 9: 25-26 e I Samuel 1: 10-12 deixa claro que há uma persistência na oração palal bíblica. Podemos observar o mesmo sentido dessa palavra no Novo Testamento como por exemplo, em Lucas 18:1-8 e I Tessalonicensses 5:17.


"A maneira mais útil de compreender a oração de ação é perceber que ela é basicamente, um relacionamento pessoal com Deus, tão íntimo que Jesus ensinou que quando orarmos, devemos dizer: "Pai nosso..."( Mateus 6:09), em família"
Outro tipo de oração é intercessão. Vemos a palavra hebraica Paga = interceder, que significa rogar. Literalmente significa "aproximar-se com violência".


No velho testamento, os profetas eram as pessoas que mais intercediam a Deus pelo povo, visto que eles tinham unção necessária do Espirito, que os habilitava a aproximarem-se da face de Deus de modo constante. Veremos mais adiante Jesus, no Novo Testamento eterno dos santos (Hebreus 7:25 e Romanos 8:34).


A palavra Chalah vem em oposição ao significado aplicado em paga. Esse termo não muito comum que literalmente, significa "alisar a face de Deus" ou "tornar a face de Deus agradável ou doce". Moisés orou assim em Exôdo 32:11, que também vemos um exemplo de intercessão.
Mais alguns exemplos de intercessão no Velho Testamento:
Samuel – ( I Samuel 8: 06, 21 e 22, I Samuel 15: 11)
Esdras – ( Esdras 8:21- 23)
Neemias – ( Neemias 1: 05- 11)
Elias -- ( I Reis 17: 20 e 18: 36-37)
Habacuque -- ( Habacuque 3)


A ORAÇÃO NA VIDA DE JESUS

Apesar de muitas pessoas acharem que Jesus não precisava orar, vemos que ele deixou um grande exemplo de vida em oração para nós ( Marcos 1:35, Lucas 9:18, João 17, etc...) e também ensinou a orar ( Mateus 6: 05-18, Lucas 11: 01-04). Só por isso, vemos a tamanha importância da oração na vida de um homem.


A oração é encontrada como um ingrediente indispensável na vida de igreja e na vida dos apóstolos, pois eles seguiram piamente a forma de vida de seu mestre, ou seja, o nosso senhor Jesus Cristo.

O Novo Testamento mostra que após a sua ascensão, Jesus ainda é um homem de oração, Ele é "o intercessor". Romanos 8: 34 declara: " É Cristo Jesus quem morreu, ou antes, quem ressuscitou, o qual está a direita de Deus, e também intercede por nós."

Hebreus 7: 25 declara: " Por isso também pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles."



4. A ESPIRITO E A ORAÇÃO

Vimos no Velho Testamento os profetas eram os intercessores e que isso porque eles tinham a unção necessária do Espirito. E no Novo testamento ,vimos Jesus, que com um homem de oração, também precisava do Espirito. Em Lucas 3: 21 e 22 o Espirito Santo desceu sobre ele, no capitulo 4: 01 vemos que "foi guiado pelo mesmo Espirito no deserto". No versículo 14, "Jesus , no poder do Espirito..." Portanto em tudo ele estava com o Espirito Santo.
Na ultima ceia, Jesus, em João 14: 13-17 revela o potencial da oração e o Espirito Santo, como paralelos e inseparáveis.
Jesus faz sua maior promessa de oração nos versos 13-14. É nesse claro contexto de oração que ele promete aos discípulos allos parakletos, outro Consolador, que estará com eles para sempre, o Espirito da verdade
As palavras gregas allos parakletos significam que :

 Espirito é exatamente o mesmo que Jesus


O Espirito é chamado para estar conosco e interceder ao nosso lado

Algumas versões da Bíblia traduzem parakletos como Auxiliador ou Consolador, mas essas palavras não tornam clara sua função intercessória. Entretanto, agora, algumas versões modernas proveitosamente traduzem parakletos como Advogado, e isso transmite a idéia de que o Espirito é enviado por Deus tanto para nos ajudar como para falar por nós.

O Novo Testamento, em muitas passagens, revelam a operação do Espirito Santo na oração. Ele é o Espirito de oração o qual nos ajuda a orar e que ora por nós. Podemos observar isso em Romanos 8:15, 36-27; Efésios 2:18; 6:18 e Judas 20.

Em Efésios 2:18 mostra-nos que é o Espirito quem nos proporciona o acesso ao Pai, que necessitávamos: "através de Cristo pelo Espirito". Com o Espirito, somos como os profetas de antigamente, habilitados para chegar perto de Deus e falar privativamente com o Pai, numa conversa faca a face .o Espirito também nos dá poder e autoridade no falar ( Miquéias 3:08, Atos 2:04 e I Co 2:04- 05).

O Espirito de Deus também é a pessoa a qual fortalece o nosso homem interior ( Efésios 3:16). É Ele o elo entre nós e o céu, pois Ele nos leva à presença de Deus e nos revela os mistérios e os propósitos de Deus.
5. A INTERCESSÃO DO ESPIRITO SANTO

Romanos 8: 26- 27 mostra que o Espirito não somente nos ajuda a orar, ele também ora por nós, a nosso favor. Isso significa que um intercessor divino reside dentro de nós, e é quem nos ensina a orar e quem também ora por nós, ao nosso lado.
Romanos 8 :27 usa a palavra grega – entuchano—para descrever a maneira que o Espirito intercede por nós. Essa é, exatamente, a mesma palavra usada em Hebreus 7:25 para descrever a intercessão celestial de Jesus pelos santos. Essa palavra extraordinária sublinha a verdade de que o Espirito é o mesmo que Jesus – eles fazem a mesma obra.
Entunchano não significa que o Espirito, ou o filho, pedem a um Pai relutante para dar algo que ele não quer dar . Literalmente, entuchano significa "ir junto" ou "estar do redor de".
No céu existe um intercessor: Jesus e na terra existe um intercessor o Espirito Santo. Os dois orando.



A NECESSIDADE DE UM INTERCESSOR

Em Salmos 115: 16, vemos que Deus deu autoridade ao homem na Terra; Deus não viola jamais sua Palavra. Ele respeita a criatura que fez e as escolhas que o homem faz. Sendo assim Deus limitou sua ação na vida dos homens, e o limite é a vontade dos homens.

Em Isaías 63:05 e Ezequiel 22:30 vemos que Deus se admirou que não houvesse um intercessor, por isso enviou Jesus. A intercessão é tão vital que Deus providenciou um intercessor que não pode falhar (Romanos 8:34). Com sua morte e ressurreição, hoje ele está a direita do Pai, "intercedendo pelos santos"( Hebreus 7:25). E aqui na Terra Deus enviou o Espirito Santo, o "Auxiliador" para orar por nós e nos ajudar a orar.

Interceder é ser colaborador com Cristo, partilhar de seu ministério (Hebreus 7:25). O Espírito Santo traz ao nosso coração aquilo que Jesus ora diante do Pai e nós passamos a orar em linha com Ele



7. TRABALHO DO ESPIRITO SANTO EM NÓS

Orando a Palavra - Orar a Palavra é tomar a promessa de Deus e leva-la de volta a Ele, através da oração, no espírito de Isaías 62:6-7. Quem ora a Palavra já começa com a resposta. A vontade de Deus é a Sua Palavra e toda oração de acordo com Sua vontade, Ele ouve. A Palavra elevada a Deus em oração, não voltará vazia (Isaías. 55: l0-11).

Orando no Espírito (1 Corintios. 14:14; Efésios. 6:18; Judas. 20) - Em áreas conhecidas pela mente, podemos aplicar a Palavra escrita, orando de acordo com o nosso entendimento. Mas, quando chegamos ao limite da mente, o Espírito Santo vem em nosso auxílio (Romanos. 8:26-27). Podemos orar no espírito, pelo Espírito de Deus, e isso, para além de um recurso tremendo, pois oramos em linha com o coração do Pai, é uma arma poderosa contra as forças das trevas.


AS LÍNGUAS

O Espirito Santo também nos dá uma nova linguagem. Em I Corintios 12: 10 nos mostra um dos dons que o Espirito Santo nos deu, o Dom de línguas. O propósito principal das línguas é de ajudar-nos a orar a Deus em um nível diferente, nos edificando. Além disso ele também pode ser usado em todo tipo de oração : ação de graças, confissão, petição, adoração suplica, intercessão, guerra espiritual, louvor, etc.

O falar em línguas é a vontade de Deus para nós. Deus nos diz ( através de Paulo ): E eu quero que todos vós faleis em línguas...( I Corintios 14: 05) . Paulo também disse; Dou graças ao meu Deus, porque falo mais línguas do que vós todos" ( I Corintios 14:18) . observe a ênfase intima: "Dou graças ao meu Deus...". o falar em línguas do Espirito aumenta e fortalece a consciência do relacionamento intimo e pessoal com Deus e com nossa comunhão com Ele. Paulo agradeceu a Deus:

Pela habilidade de falarmos em línguas, pois isto, somente pode ser dado por Deus através do seu Espirito.

Pelo privilégio de falarmos mistérios tão sagrados e íntimos. ( I Corintios 14;02)

Pela disponibilidade desta tão preciosa benção, pois a qualquer hora, em qualquer lugar, em qualquer circunstância podemos ter uma comunhão intima com Deus. Podemos cantar, orar, dar graças e bendizer a Deus no Espirito pois é o Espirito quem nos concede esse privilégio.

O propósito principal deste exercício espiritual de se falar em línguas, não é de falarmos aos homens e sim que possamos falar com Deus. Tendo comunhão com Deus desta maneira, somos libertos das limitações e restrições de nossas mentes pequenas e finitas.

Não ficamos limitados a falar somente das coisas que aprendemos e assimilamos em nosso intelectos, somos liberados a falar também das coisas que aprendemos intuitivamente pelo Espirito de Deus.

Temos comunhão com Deus sobre coisas profundas, e ele nos fala.

O irmão T.L. Osborn comenta o propósito das línguas de forma bem diferente:

" É uma forma terapêutica de se limpar e de se libertar, em Romanos 8: 26, Paulo nos diz que uma das fraquezas humanas é que nem sempre sabemos o que havemos de orar com convém. Ás vezes estamos cônscios de que precisamos de ajuda e assistência, mas não compreendemos o que está realmente errado nem como orar sobre isto. No entanto, o Espirito vence esta inadequação para nós. Ele sonda os nossos corações e descobre exatamente onde estamos e o que esta incorreto. Ele também sabe qual é a "mente do Espirito" – a vontade de Deus para nós. Ele então começa a orar por nós, "de acordo com a vontade de Deus", colocando- nos, assim, em harmonia com sua vontade. Ele ora para que sejamos libertos de todos os complexos, inibições, pensamentos negativos que nos tem impedido e também ora para que entremos nos propósitos positivo, poderoso e benéfico de Deus ( Galátas 19: 25 com Romanos 11: 33- 36 com I Corintios 2 : 6-26) para as nossas vidas. Esta espécie de oração é uma das maneiras mais poderosas de se "renovar o espirito da nossa mente".

As línguas é uma fonte de edificação pessoal. "O que fala em línguas edifica-se a si mesmo".( I C o 14 : 04) . É da palavra edificar que se deriva a nossa palavra edifício ou prédio. Edificar, portanto, significa "construir". Sempre que falamos em línguas, ainda que as palavras possam ser um mistério ao nosso intelecto humano, estamos edificando a nós mesmos espiritualmente. Tornando-nos um pouco mais fortes toda vez que exercitamos este Dom."


A PALAVRA

O principio da intercessão é o de nos colocarmos entre Deus e a outra pessoa, representando-a e suplicando sua causa. É similar ao papel de um advogado ou mediador. Como já vimos em todo o trabalho, para sermos intercessores o quanto é essencial a presença do Espirito Santo, pois é ele quem nos ajuda a orar. Mas outra coisa também essencial na intercessão é a palavra de Deus.

Aproximando- nos de Deus em intercessão, permanecemos intrepidamente diante dele, pedimos-lhe sobre as necessidades e interesses de outras pessoas, com a ajuda do Espirito Santo que nos leva a orar segundo a vontade de Deus.( Romanos 8:27). Mas qual é a vontade de Deus? É a sua PALAVRA.

A Bíblia é o nosso livro de oração. Ela revela a vontade de Deus, assim, nossas orações devem estar alinhadas com sua revelação.

O Espirito e a palavra andam juntos. Toda oração movida pelo Espirito de Deus alcança resposta, pois ele nos levará a palavra , "vivificando" um verso ou uma passagem da bíblia para nós, trazendo direção de oração, e nos levando assim a alcançar mediante a sua palavra a resposta (I João 5: 14,15).



CONCLUSÃO FINAL

O propósito deste trabalho foi de trazer-nos um conhecimento maior da intercessão do Espirito santo, mostrando o quanto ele também é Poderoso! Apesar de ser a pessoa mais desconhecida da trindade, Ele é vital para um relacionamento intimo com Deus (II Corintios 13:13), para um entendimento claro de sua palavra( I João 2:27) e para oração e intercessão ( Judas 20, Romanos 8:26 e 27, I Timóteo 2:1e 2). Pois é Ele quem se comunica com o nosso Espirito nos dando a certeza da vitória.


"Mas falamos da sabedoria de Deus em mistério, outrora oculta, a qual Deus preordenou desde a eternidade para a nossa glória, sabedoria essa que nenhum dos poderosos deste século conheceu, porque se tivessem conhecido, jamais teriam crucificado o senhor da glória, mas com está escrito: nem os olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. Mas Deus no-lo revelou pelo Espirito; porque o Espirito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão seu próprio espirito que nele está? Assim também as coisas de Deus ninguém as conhece, senão o Espirito de Deus. Ora, nós não temos recebido o espirito do mundo, e sim, o Espirito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi DADO".

( I Corintios 2: 07-12)
AUTOR:http://www.geocities.com/roigbrasil/espiritosanto.html










Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti