sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

** AVATARES **


"Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;" - I Timóteo 4:1.



Chamou-me a atenção quando observei uma criança brincando com uma figura luminosa parecida com um ser humano, mas que possuía uma espécie de rabo.

Ela disse que era um "avatar". Fui pesquisar e descobri algumas coisas interessantes que, como cristão, devem nos remeter a uma reflexão, principalmente sobre o contato que crianças têm com essa "doutrina" sendo vítimas fáceis de bem elaboradas e intrincadas teias diabólicas.

Primeiro é importante saber o que significa "avatar", que segundo o dicionário Michaelis é:
"No hinduísmo, encarnação (literalmente descida) de uma divindade sob a forma de um homem ou de um animal, sobretudo de Vixenu, segunda pessoa da trindade indiana". Olha só com o que as crianças estão tendo contato e se maravilhando...

Depois, como se trata de um termo novaerense, pesquisei o significado que eles dão e achei o seguinte: Segundo Alice Ann Bailey (mentora da Nova Era) a palavra "avatar" significa: "Descer com a aprovação da fonte superior da qual provém, para benefício do lugar ao qual chega" (Dicionário Sânscrito de Monier Willians).

Segundo ela, os 
"avatares" mais conhecidos são: Buda no oriente e Jesus no ocidente. Ainda segundo ela, os "avatares" expressam dois incentivos básicos:

    a) A necessidade de Deus fazer contato com a humanidade e relacionar-se com os homens;
    b) A necessidade que tem a humanidade de entrar em contato com a divindade e ser ajudada e compreendia por ela.
Amados, é testemunha que não tenho a menor intenção de propagar tal ensino, todavia, se faz necessário trazer esses relatos para que - principalmente os pais - estejam atentos sobre que tipo de "influência" que os filhos estão se expondo.

Para minha surpresa, quando fui pesquisar sobre o filme, descobri que o James Cameron (o diretor) estudou, pesquisou e demorou nada mais e nada menos do que uma década para lançar tal filme (e derivados). Estranho não?

Por que demorar 10 anos para lançar um filme, sendo que bem sabemos tratar-se de um negócio bilionário?

Logo percebemos que não é tanto pelo dinheiro, mas sim o momento certo de disseminar uma "doutrina". Agora, após o lançamento do filme e paralelo a ele, são lançados games, brinquedos, revistas, etc...

Sem dúvida, as crianças (mesmo as que não assistem ao filme) ficarão encantadas com o filme e suas engenhocas fascinantes, e assim serão atraídas exatamente como aconteceu com as crianças do Flautista de Hammelin.

A armadilha é sempre a mesma, ou seja, criar instrumentos com os quais as crianças poderão acumular conhecimentos e absorver informações (serem doutrinadas). A tática é usar símbolos, pois, bem sabemos que a cognição funciona melhor quando expostos a simbologias.

Portanto, assim como me chamou a atenção aquele garotinho inocentemente brincando com seu avatar (ele provavelmente nem assistiu ao filme e muito menos sabe o que significa), espero que o Senhor esteja chamando a atenção de pais e mães, pois, não me canso de escrever que é bíblico dizer: "Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes." (1 Coríntios 15:33).

Por trás de um aparente inocente filme, brinquedo ou game, uma alma está sendo enredada por um inimigo sutil e terrível, cuja forma de ação se resume em roubar, matar e destruir, mesmo que sejam inocentes indefesos.

Em o Nome do Senhor, está dada a informação!

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

**Semear a boa semente **




Ainda que tenhamos que fazer isso andando e chorando

“Não semearás a tua vinha com duas espécies de semente, para que não degenere o fruto da semente que semeaste e a messe da vinha.” 
(Deuteronômio 22.9.)

Neste texto Deus nos fala que não devemos semear duas espécies de sementes, senão perderemos a colheita. A Bíblia nos ensina semear a boa semente, que é a Palavra de Deus, sem mistura, mas pura e genuína. O que seria então plantar duas espécies de sementes? Seria, exatamente, não levar uma vida coerente com a Palavra de Deus.

Às vezes declaramos que Jesus é o nosso pastor, mas temos medo que falte o pão de cada dia, prometido por Ele. Ou talvez andemos ansiosos porque não sabemos esperar o agir de Deus. Ou andemos cansados demais porque não sabemos aquietar os nossos corações e entender que Ele é Deus. 

É possível que “o fazer” tenha se tornado mais importante do que “o ser” e nossa saúde espiritual esteja enfraquecida, porque quase não há mais tempo para um estudo devocional adequado. Ou talvez, não cuidemos da saúde física, porque já não existe tempo para uma caminhada.

Isto é, deixar de cuidar do templo do Espírito Santo. Às vezes, relativizamos o Absoluto, que é Deus, e os mandamentos dele, porque achamos que é tão difícil levar uma vida honesta, casta e em santidade. Não raro, valorizamos as pessoas por aquilo que elas têm – certamente essas coisas não nos trarão uma boa colheita. 

É hora de pararmos de nos dividirmos entre dois Senhores, pois isso é correr atrás do vento. É preciso retornar ao verdadeiro Caminho: semear a boa semente, ainda que tenhamos que fazer isso, andando e chorando. Nesse percurso de humilhação, certamente teremos êxito.
Deus abençoe!

:: Por Pr. Leônidas Francisco (Leozão)


**No Stress**






“Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.” (Fl 4.6.)

Na sociedade em que vivemos, tão acelerada, na qual um bom profissional não é mais aquele que tem uma especialidade, mas aquele que independente da sua especialidade exerce várias funções ao mesmo tempo, vivermos sem ansiedade é quase uma utopia. Porém, a Palavra de Deus tem a resposta e o caminho para esse grande desafio, por isso quero compartilhar três verdades bíblicas capazes de libertar você totalmente da ansiedade.

Você nasceu de novo
Pessoas têm perdido o sono, pois não conseguem se livrar da ansiedade, inquietação e culpa, provenientes de erros do passado. Em 2 Coríntios 5.17, lemos: “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” Nascer de novo significa viver uma nova vida. Um dos maiores privilégios que temos por ter nascido de novo é o de vivermos uma nova vida como se a antiga não existisse mais, pois diante de Deus ela realmente não existe. E Paulo confirma essa verdade ao dizer em Romanos 8.1: “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.”

Seja bem-vindo à 
“terra do começar de novo!” Muitas pessoas pensam ser impossível começar de novo, mas como o nosso Deus é o Deus do impossível, Ele nos concedeu gratuitamente esse privilégio. Não permita que residam em você memórias que tragam um peso de uma sentença que já foi paga. Ninguém tem direito de cobrar algo que já foi pago.

Você tem um Pai
Sabemos que Deus é o nosso Pai, por isso não precisamos andar inquietos com as coisas básicas da vida. O Pai Celestial sabe exatamente do que precisamos. Veja em Mateus 6.31-34: “Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? (Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”

Você tem uma herança
“E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.” (Rm 8.17.) Agora Gl 3.29: “E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa.” Tudo aquilo que Deus tem nos foi dado como herança, desde a sua vida até as suas posses. Temos um Pai riquíssimo, que é auto-suficiente, conhecido como o Grande El Shadday, o Deus Todo-Poderoso, o Deus Auto-suficiente.

O melhor de tudo isso é que essa herança já está disponível para nós por intermédio da morte de Cristo na cruz do calvário. Não permita mais que a ansiedade roube de você o prazer de viver!

:: Por Pr. Leonardo Capochim


**Dificuldade, isso é de Deus? ***





“Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” (João 16.33.)

O novo nascimento não nos isenta das dificuldades como alguns acreditam, mas também não nos insere num mar de adversidades como muitos creem. Na verdade, a questão de nos tornarmos filhos de Deus simplesmente nos faz grandes o suficiente em Cristo para derrotá-las. É por isso que o apóstolo Paulo disse com grande convicção: 
“Posso todas as coisas naquele que me fortalece.” (Filipenses 4.13.) No verso anterior do mesmo capítulo, ele também afirmara, e convicto: “Sei passar falta, e sei também ter abundância; em toda maneira e em todas as coisas estou experimentado, tanto em ter fartura, como em passar fome; tanto em ter abundância, como em padecer necessidade.” Paulo aprendeu a ser mais que vencedor em todas as situações.

O justo também passa por dificuldades. O justo é também afligido não por ter pecado, mas por causa do pecado no mundo (Romanos 8.19-23). O próprio Jesus, quando clamou ao Pai pelos discípulos e por cada um dos que seriam seus filhos - incluindo eu e você - para que não fôssemos tirados do mundo, mas para que nos livrasse do mal. O fato de estar passando por dificuldade não o torna mais ou menos justo. Você está no mundo. O salmista foi muito claro:
“Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor de todas o livra.” (Sl 34.19.)

Muitos tendem a fazer das dificuldades o
 “termômetro divino da vontade de Deus”, ou seja, se tudo estiver bem,“é de Deus!”, mas se há problemas e dificuldades, “não é de Deus!” Esse é outro extremo terrível. Nos capítulos 13 e 14 de Números lemos acerca do momento em que doze espias foram enviados à Terra Prometida para sondarem-na. Dez deles retornaram com um relatório negativo por causa das dificuldades encontradas. O gigante era um deles. Viveremos melhor a vida cristã se entendermos que as circunstâncias não ditam a nossa vida, não guiam os nossos passos e não determinam o nosso futuro. O que determina tudo na nossa vida é a PALAVRA DE DEUS! Descanse na fidelidade de Deus! Tenha bom ânimo! Ele venceu, logo, nós também vencemos, pois a vitória dele é a nossa vitória! “Mas graça a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.” (1Co 15.57.)

:: Por Pr. Leonardo e Vanessa Capochim

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti