segunda-feira, 18 de junho de 2012

Adoração: maior estratégia para a guerra espiritual - Parte 1

"E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está cheia da sua glória. E as bases dos limiares moveram-se à voz do que clamava, e a casa se enchia de fumaça." (Isaías 6:3-4)

A base da verdade e da justiça está no Trono de Deus, que é onde se proclama dia e noite: "Santo, Santo, Santo é o Senhor dos exércitos." (Isaías 6:3). Para proclamarmos a santidade de Deus, devemos reconhecer que há guerra.

Somos a Casa de Deus na Terra e essa casa vive em guerra 24 horas por dia, contanto que a santidade de Deus seja instalada e todos vejam a glória do Senhor estabelecida em nossas vidas. Deus é Santo e é Guerreiro, toda a Terra está cheia da Sua Glória. A revelação de guerra espiritual não fazia parte do nosso currículo, anos atrás. Falar nisso era ministrar doutrina da Nova Era, de demônios. Hoje a revelação salta aos nossos olhos. Essa guerra é necessária para mantermos a nossa santidade e a nossa integridade.

Deus tem uma base do Seu Trono no Céu e fez uma base na Terra. Sabe onde está essa base? Em mim e em você, para proclamarmos continuamente a santidade do Deus Todo Poderoso. A maior arma para a guerra é mantermo-nos em adoração dia e noite. Não existe nenhuma arma poderosa melhor do que a adoração para a guerra espiritual.

Todos nós devemos aprender sobre adoração para vencer as guerras, porque a adoração é um envolvimento direto com o Senhor da guerra e, na base do Seu trono que é justiça e verdade (Salmos 89:14), é proclamada a santidade do Deus que é Senhor da guerra (Isaías 6:3).

A adoração abre o entendimento para o Evangelho

A adoração abre a revelação daquilo que Deus quer fazer em nosso meio. Quando adoramos, a revelação se amplia, a glória de Deus se manifesta, e entramos no Reino da Luz, na revelação da luz de Cristo. No livro de Efésios, está escrito que o Senhor nos chamou, arrancando-nos do império das trevas e nos deu uma graça riquíssima chamada dom gratuito de Deus.

Em II Coríntios 4:4, o texto revela que, debaixo da chamada para este Reino de Luz, Deus nos revelou o Evangelho da doksa (glória) do Senhor Jesus Cristo. Debaixo desta revelação da doksa de Deus, estaremos na completude do Evangelho. Estamos tendo a revelação gradativa do que é a Boa Notícia de Deus.

A adoração arranca as guerras interiores

Quando entrarmos em profunda adoração, entraremos na cláusula da perfeição, onde o próprio Deus diz: "Eu procuro verdadeiros adoradores que me adorem em espírito e em verdade." (João4:23)

E quando Jesus estava falando de adoração, pregava a uma estrangeira, inimiga dos judeus e que estava vivendo ilegalmente com um homem. “Foi, pois, a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, junto da herdade que Jacó tinha dado a seu filho José. E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte. Era isto quase à hora sexta. Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.

Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida. Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).” (João 4:5-9)

Por 10 vezes, Jesus fala a palavra ‘adoração’ e, dentro dessa chamada de adoração, Ele descobre o que aquela mulher tem dentro de si. Jesus arrancou as guerras interiores dela falando de adoração.

A mulher samaritana foi impactada. As crises da alma foram denunciadas enquanto Jesus falava de adoração. “Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” (João 4:20-24)

A Bíblia relata que, em seguida, aquela mulher se tornou uma missionária em potencial, com Jesus ministrando ao coração dela sobre adoração. “E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito. Indo, pois, ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias. E muitos mais creram nele, por causa da sua palavra. E diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; porque nós mesmos o temos ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo.” (João 4)

A adoração revela a verdade

Em Isaías 6:3, os Serafins proclamam que o Senhor dos Exércitos é Santo, Santo, Santo. E, adiante de Deus, vai a verdade (Salmos 89:14). Mas, para se manter a verdade no Trono, há guerra.

Observemos nossos filhos, tão pequeninos, já herdam a natureza adâmica, mentindo e levando até os pais a mentirem. Para alguém falar a verdade, passa por uma guerra. É assim na Igreja, no discipulado. Quando estamos ajudando os discípulos, depois de muito tempo, eles abrem o coração para nós, mas, por um bom tempo, muitos ocultam algo, guardando no coração. Quando chega a verdade absoluta, essa pessoa fica desnuda diante da verdade. Mas, para isso ser confessado, há uma guerra violenta.

A base do Trono de Deus é justiça

Para a justiça ser exercida hoje, faz-se guerra. Muitos que trabalham com a advocacia, várias vezes atuam debaixo de um complô e de uma cumplicidade para tornar a verdade em mentira e a mentira em verdade e convencer que o que é certo é errado, e o que é errado é certo, devido a interesses pessoais e não a interesse em estabelecer a verdade. Isso é desvio da ética, da moral, da sensatez e da verdade.

Para nos mantermos em integridade no Reino, há uma guerra diária, e essa guerra não é feita por mim nem por você. Ela é feita por Jeová Tsavaot, o Senhor dos Exércitos, que vai à frente do Seu povo dando capacitação para vencer todas as batalhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti