segunda-feira, 18 de junho de 2012

Seminário Final dos Tempos





1ºPainel : A Volta do Senhor, PorQuê e Quando?
Na Bíblia, existem profecias relativas aos tempos futuros, cujo estudo chama-se "escatologia":
  1. O Senhor Jesus voltará (At 1.11, Hb 9.28)

  1. Os mortos ressuscitarão (Dn 12.2, Ap 20.6), e a igreja será arrebatada (1 Ts 4.16-17)

  1. O juízo de Deus cairá sobre os ímpios (Ap 20.11-15)

  1. O Paraíso será restaurado, para sempre (Ap 22.1-5)
Porque conhecer e estudar estes eventos? Como veremos adiante, nossa esperança de salvação não inclui apenas "escapar do inferno", mas sim, a bonança eterna, o convívio perpétuo com Deus e o livramento de toda e qualquer doença, morte ou tentação. Estas promessas nos animam e nos fortalecem em nossa fé diária.PORQUÊ O SENHOR JESUS VOLTARÁ?Quando a Bíblia menciona a volta de Jesus, refere-se á Sua "segunda vinda", desta vez em glória, como Rei, Julgador, bem diferente da sua primeira vinda, onde veio como menino em uma manjedoura. Evidentemente, sua segunda vinda é tão importante como a primeira. Muitos afirmam que "não podemos saber" o que irá acontecer, mas a Bíblia relata os eventos que se sucederão! Para que "esconder" as passagens bíblicas, afirmando que as desconhecemos? Só no Novo Testamento há cerca de 300 citações da volta de Jesus! Muitas passagens citam o "Reino dos Céus", ou "Reino de Deus", que são expressões bíblicas para os propósitos maiores de Deus, tanto relativamente ao presente, como ao futuro. O Senhor Jesus voltará, porquê:
  1. A plenitude do Reino de Deus deve ser estabelecida, também sobre a terra, como já ocorre no céu: Dn 2.44-45, Ef 1.10, Ap 20.6

  1. Há necessidade de justiça e julgamento sobre os atos humanos, inclusive sobre os governos: Is 1.27, Rm 2.5-8, 2 Co 5.10, 2 Ts 2.13, 2 Pe 2.9, Ap 18.1-24

  1. Há promessas bíblicas, relativas a Israel, que ainda estão por cumprir: Is 4.2-6, 30.19-26, Is 35 (todo o capítulo), Rm 11, etc.

  1. O "tempo da graça" (hoje) tem um fim estabelecido: Deus não permitirá que o homem, indefinidamente, continue abusando de Sua misericórdia e benevolência: Is 1.28, Ap 19.15

  1. O propósito de Deus é manifestar sua soberania, de forma indiscutível, para que "todo joelho se dobre": Fp 2.10-11

  1. Os cristãos tem promessas que a atual ordem mundial (governos, sistemas humanos, etc.) jamais poderão igualar, e que somente com a volta pessoal de Cristo serão satisfeitas: Dn 12.3, Is 2.2-4, 2 Pe 3.13

  1. As profecias, tanto do Antigo como do Novo Testamento, mostram um "corte histórico" das atuações satânicas, da impiedade, da injustiça, da perseguição ao povo de Deus, etc.: Is 11.4-5, 2 Ts 2.8, 2 Pe 3.7, Ap 19.11-21, 20.10

  1. Com a devassidão, muitos cristãos poderão perecer, se não houver uma interferência direta do Senhor: Mt 24.22, Mc 13.20
Muitos "porquês" do tempo presente serão esclarecidos! Se já estamos "satisfeitos" com a presente ordem mundial, ficaremos "acomodados" com o padrão humano e "mornos" espiritualmente. O Senhor não quer isto! Por isso, de longa data, Ele vem chamando nossa atenção para Sua intervenção direta nos acontecimentos históricos, e nos convida a preparamo-nos para este dia!
QUANDO O SENHOR VIRÁ?Qualquer data é definitivamente proibida pela Bíblia (Mc 13.32, At 1.7). Não sabemos quando o Senhor virá, mas sabemos que Ele virá! Parece lógico supor que, se soubéssemos a data exata, iríamos nos "preparar melhor". Será? O Senhor conhece nossos corações, cuja dureza e incredulidade são manifestas, porém o Seu perdão e misericórdia, nos tornou lúcidos novamente, para as coisas espirituais. Não é uma "data" que nos tornará melhores! Para não nos deixar excessivamente angustiados, a Bíblia nos indica vários "sinais" de que a data está próxima, sendo alguns deles:
  1. O saber e conhecimento científico seriam multiplicados: Dn 12.4

  1. Fenômenos no céus (UFOS?): Lc 21.11

  1. Guerras e rumores de guerra: Mt 24.6, Lc 21.9-10

  1. Terremotos, calamidades, fomes: Mt 24.7, Lc 21.11

  1. A pregação do evangelho a todo o mundo: Mt 24.14, Mc 13.10

  1. O aparecimento do Anticristo: 2 Ts 2.1-5, Ap 13.1-8
Uma leitura cuidadosa dos jornais dos últimos anos, nos indicam que somente o último sinal (o Anticristo) ainda não ocorreu. Em conclusão: podemos afirmar, com base nas informações bíblicas e nos fatos atuais, que o Senhor está muito perto de vir! Um indício veemente que o Anticristo se prepara para estabelecer seu império, está na movimentação da "Nova Era", o movimento mundial que já proclama a vinda do "maytrea", aquele que fará a paz mundial e estabelecerá um reino humano, em contraste com o "Reino de Deus"!Importante: quando o Anticristo vir, haverá confusão entre o Cristo legítimo e o Anticristo (vide Mt 24.23-27). Como saberemos então distinguir o verdadeiro Cristo?
  1. Pelo resplendor: Mt 24.27, Ap 1.14

  1. Pela verdade e justiça: Is 42.3-4

  1. Pela glória e poder: Dn 2.44, Ap 1.16-18

  1. Cristo somente virá após o Anticristo (logicamente, o que aparecer primeiro será o Anticristo!): 2 Ts 2.1-5
O Senhor Jesus não nos autorizou a marcar datas para Sua Vinda, mas ensinou-nos sobre os fatos repentinos que ocorrerão, e a necessidade de vigilância:
  • Na parábola das dez virgens (Mt 25.1-13), 5 imprudentes se cansaram de esperar, enquanto as 5 prudentes estavam com óleo (símbolo do Espírito Santo). Repentinamente, o noivo chega, e as bodas só serão feitas com aquelas que tinham o óleo. Esta parábola sobre a necessidade de vigilância, para a Vinda do Senhor não nos pegar desprevenidos.

  • O servo vigilante (Lc 12.35-48), trata daquele que se "acomoda" ao mundo e á situação rotineira. O cristão não pode perder de vista a perspectiva profética (ou seja, os eventos futuros), sob pena de "descansar e dormir", antes da vinda do Senhor. Novamente, a data ou a hora não importam, mas nossa condição espiritual !

  • Em outros ensinos, o Senhor exortou-nos repetidamente sobre a necessidade de vigiar e orar, para não sermos envolvidos com a apostasia (significa "desvio da verdade") ou sono espiritual ("desleixo ou preguiça"): Mc 13.33-37, Ap 16.15.
2ºPainel : Como Será a Volta do Senhor ?A Volta do Senhor ("segunda vinda" ou simplesmente "Vinda"), apesar de repentina, será um período de acontecimentos históricos de, mínimo, 1.007 anos. Os principais eventos, numa possível sequência cronológica, serão (acompanhe o mapa "Panorama Profético"):
  1. O início da "grande tribulação": Dn 12.1

Este período, de duração total de 7 anos, será estudado e analisado com maior profundidade no 3o painel, especificamente.
  1. Primeira ressurreição: a dos crentes e arrebatamento da Igreja Mt 24.40-41, 1 Ts 4.16-17:
  1. Repentinamente, Cristo nos chamará aos céus! Milhões de pessoas fiéis, em todo o mundo, desaparecerão, indo de encontro ao Senhor, nas nuvens! As sepulturas dos crentes serão escancaradas, todas de uma só vez, e os corpos, ressuscitados e glorificados, subirão junto conosco! Será um evento formidável, instantâneo, e chocará o mundo.

  1. "Tribunal de Cristo" e as "Bodas do Cordeiro" Rm 14.10, 2 Co 5.10, Ap 19.7:

Estes acontecimentos ocorrerão no céu, simultaneamente aos acontecimentos na terra. Todos nossos atos serão julgados, e receberemos "galardões", segundo nossa fidelidade á Cristo. Após este julgamento, se iniciará as "Bodas", isto é, a grande comemoração de nossa união (a Igreja, noiva) com Cristo (o noivo). Será uma festa e tanto, que não se pode comparar a nenhuma "festa" da terra, por mais bem feita que seja!
  1. A Volta de Cristo á terra, junto com seus santos (nós!):

Quando todas as nações estiverem sitiando Jerusalém, ao fim dos 7 anos de tribulação (Ez 38.14-18), então Cristo virá, em pessoa, visivelmente, conosco! Zc 14.5. Salvará (literalmente) os judeus do extermínio definitivo. Seus pés pisarão o monte das oliveiras, que será rachado em dois! (Zc 14.4). Todos o verão, e, com poder extraordinário, acabará com as tropas leais ao Anticristo que cercam Jerusalém (Ez 38.19-39.7). Os judeus se converterão a Cristo, e começará uma restauração completa da terra, sacudida pelas catástrofes dos 7 anos anteriores! O próprio Anticristo será morto, pelo sopro da boca de Cristo! 2 Ts 2.8, Is 11.4.
  1. Prisão de Satanás:

Imediatamente após a derrota das legiões do Anticristo, e a morte daquele, Satanás será preso. Alguns pensarão: porque não eliminá-lo imediatamente? Outros, ainda, talvez pensem que se deva dar um "perdão" ao causador de tanto dano! Sua prisão, como a história confirmará, será um fato para mostrar a todos que Satanás é "irrecuperável". Apesar de ficar preso por 1.000 anos, nenhum sentimento de arrependimento ou submissão lhe ocorrerá! "Depois disto é necessário que ele seja solto pouco de tempo" (Ap 20.3). Os homens terão a prova que já conhecemos: qualquer liberdade para Satã, corresponde á rebelião contra Deus e corrupção contra os homens.
  1. Governo de Cristo por 1.000 anos ("MILÊNIO"):
Neste período, se cumprirão todas as profecias de bonança e prosperidade para Israel. Cristo governará pessoalmente a terra (Ez 34.11-31), e nós seremos governadores de cidades (1 Co 6.2, Ap 20.6). Algumas profecias a serem cumpridas neste período:
  • Haverá paz, segurança, alegria e prosperidade (Is 32.15-18, 35); justiça e libertação do povo (Is 29.17-24)

  • Jerusalém será a capital (Jr 3.17-19). Haverá julgamento sobre as nações (Jl 3)

  • Nações pagãs, como Egito, Assíria e Etiópia, se converterão ao Senhor (Is 18.7, 19.18-25)

  • Todo joelho (fisicamente) se dobrará ao Senhor (Is 45.22-23), e saberão que o Senhor é Deus (Is 49.26)

  • Israel se reavivará e será uma nação unida (Ez 37), possuída pelo Espírito (Is 4.2-6)

  • As pessoas terão vidas longas e prósperas (Is 65.17-25)

  • Haverá festividades contínuas em Jerusalém (Mq 4.1-5)

  • Os animais serão mansos: Is 11.6-8
  1. Libertação de Satanás e última rebelião Ap 20.7-9:

Deus, conhecedor da incredulidade humana e sua obstinação, permite que Satanás seja solto. Invariavelmente, ele passa a seduzir as nações, para uma nova, e última rebelião contra o Reino de Deus.Seduzidos por falsas promessas, as nações seguirão Satanás para sitiarem Jerusalém. Apesar do governo de Cristo ter sido absolutamente justo e perfeito nos 1.000 anos, muitos homens procurarão sua própria glória e poder, precipitando-se numa derrocada final. Podemos pensar: como poderão os homens, neste período, serem tão cegos a ponto de renegarem o governo divino? Infelizmente, o coração humano é corrupto, e desesperadamente enganoso (Jr 17.9). Aqueles que não se deixam serem limpos e lavados pelo sangue do Cordeiro, não podem salvar-se, mesmo que tentem, porque falta ao homem tal capacidade. Uma pessoa que rejeita a ação do Espírito de Deus em sua vida, está cometendo um crime contra si mesmo, contra sua natureza, pois o homem foi criado para ter comunhão com seu Criador! Esta última rebelião, agora do homem unido com o próprio Satanás, será a prova final de que é impossível a união da luz com as trevas! (2 Co 6.14,15). Durante 1.000 anos, os governos e os homens tiveram oportunidade de ver a Cristo e Suas obras - porém teimam em se rebelar! Será um pecado coletivo terrível, induzido pelo sedutor das nações - Satanás. A história dos 7 anos sob o governo do Anticristo não serão suficientes para convencer aos homens da inutilidade de buscar a rebelião contra o Criador! Evidentemente, nem todos os homens do mundo, neste final do período, se rebelarão. Haverá aqueles, e serão muitos, que estarão conosco nesta última batalha. O fogo do céu (a própria ira de Deus!), queima as legiões rebeladas, e Satanás é definitivamente lançado no "lago de fogo", onde ficará por toda a eternidade!
  1. Segunda ressurreição (a dos ímpios) Ap 20.5,13:

Todos os incrédulos, de todas as eras, serão ressuscitados. Mas, não para salvação ou para a glória, e sim, para julgamento.
  1. Julgamento do "Trono Branco" Ap 20.11,12:

Os ímpios ressurretos terão que ver, face a face, a quem rejeitaram. Suas más obras serão julgadas, para que ninguém tenha dúvida da justiça divina. O Deus de amor se revela aqui como o Deus da justiça e da ordem. Não haverá mais lugar para arrependimento, pois este tempo será o tempo do juízo final de Deus. Isto nos leva a refletir sobre a seriedade de nosso testemunho e da Palavra de Deus. Que ninguém se engane, pois de Deus não se zomba! Gl 6.7
  1. Lançamento definitivo de Satanás, suas hostes e os ímpios, no "lago de fogo", onde ficarão por toda a eternidade Ap 20.10,14-15:

Faz-se uma completa separação entre a luz e as trevas. Satanás, suas hostes demoníacas e os homens ímpios, serão definitivamente separados da presença de Deus. Será eliminado, assim, toda a fonte de tentação e rebelião do homem. Aqueles que insistiram tanto tempo, apesar das muitas misericórdias de Deus, em rejeitar o perdão divino, terão seu fim onde quiseram ficar: longe de Deus, e na companhia do pior dos seres: Satanás.
  1. Plenitude do Reino de Deus, pelos "séculos dos séculos":
Este período, que se estenderá por toda a eternidade, é aquele em que existirão "novo céu e nova terra" (Ap 21.1), cuja capital é a "Nova Jerusalém (Ap 21.2, 9-27). Não haverá mais noite, nem luz do sol, porque o Senhor brilhará sobre todos! (Ap 22.5). Contemplaremos a face do Mestre, e não haverá mais morte, dor, doença ou qualquer maldição! (Ap 21.4, 22.3-4).3ºPainel : A Grande TribulaçãoA grande tribulação é um período de 7 anos, divididos em dois períodos:
  1. os primeiros 3 anos e meio, onde haverá aliança entre o Anticristo e o povo de Israel, e uma certa "estabilidade" mundial;

  1. os últimos 3 anos e meio, período de grandes eventos históricos, iniciando-se com o rompimento da aliança Anticristo-Israel e culminando com a vinda visível do Senhor Jesus.
Porquê estudar este período futuro?
  • Ao pregarmos o evangelho, devemos alertar também sobre os perigos que a humanidade estará sujeita. Para isso, devemos conhecer o que está predito nas Escrituras.

  • Entendendo que a ira de Deus se fará presente contra os homens, neste período, tomaremos todas as precauções espirituais possíveis para fazermos parte da igreja arrebatada, ou seja, daqueles que não passarão pela referida tribulação.

  • Entenderemos também que "de Deus não se zomba", pois "tudo que o homem plantar, isto ceifará". Nenhum ato humano passa despercebido pelo Criador, e a entronização do Anticristo como dominador político e religioso deste mundo terá consequências terríveis!

  • Finalmente, nos regozijaremos mais ainda no Senhor, pois Ele nos livrará deste período turbulento, pois seremos arrebatados antes de provarmos o que a humanidade merece!
A grande tribulação é tema de Ap 6 a 19, embora também seja tratada em outras partes da Bíblia, como Dn 12, Jr 30.4-9, Mt 24, entre outras passagens. Simultaneamente á tribulação, no céu, estaremos nós, onde ocorrerá o "Tribunal de Cristo" e as "Bodas do Cordeiro". Observe que o relato de Ap 6-19 trata de mostrar paisagens do céu e da terra, pois são eventos simultâneos (compare, por exemplo, Ap 11.3-13 com 11.15-18).A Igreja do Senhor passará pela grande tribulação?Não. O arrebatamento dos salvos os livrará de passarem este período na terra. Entretanto, a igreja nominal ("Laodicéia"), ficará retida, como na parábola das dez virgens, as quais 5 eram imprudentes e perderam a vinda do noivo, ficando "de fora". O ensino de Jesus em Lc 21.25-36 deixa bem claro que a Igreja escapará do castigo que o mundo sofrerá. A "redenção" no v.28 refere-se á redenção do corpo, mencionada em Rm 8.22-23, que é a trasladação do crente no momento do arrebatamento.Isto não significa que, antes dos 7 anos, ou mesmo num período inicial, muito curto, os crentes não venham sofrer perseguição e angústia, conforme previsto em Mt 24.9. Entretanto, o período de "grande tribulação" é um período de juízos divinos, muito distinto do atual ou futuro sofrimento do povo de Deus, perseguido e discriminado pelo mundo. No presente momento, nosso sofrimento é por causa da ira do mundo, mas na grande tribulação, o sofrimento terá origem na ira de Deus.Alguma confusão sobre a tribulação pode ser causada por textos como Ap 6.11. Entretanto, é necessário esclarecer que, após o arrebatamento da Igreja, só restará um povo, o judeu, para testemunho ás nações. Muitos judeus se converterão, e sofrerão por isso. Portanto, referidos textos se aplicam, exclusivamente, ao povo judeu convertido na época da tribulação, bem como aos gentios arrependidos naquele período.OS PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS NA GRANDE TRIBULAÇÃO
  1. Aparecimento do Anticristo: 2 Ts 2.1-10

Dado a confusão cada vez maior no mundo, aparecerá um homem, líder político, que operará com grandes "prodígios e sinais" para comprovar seu poder. As nações, no seu desespero, darão suas forças e apoio a este super-homem. Haverá tentativas de se formar uma só religião. Este homem, chamado "maytrea" pela Nova Era, é o Anticristo bíblico! Logo ele se exaltará, e se proclamará "divino". Aqueles que questionarem sua autoridade absoluta, como os judeus convertidos, serão mortos: Ap 6.9-11.Este proferirá blasfêmias e se exaltará num regime autocrático. Não respeitará as leis, nem as religiões (Dn 12.37). Por meio de suas conquistas militares ele terá domínio sobre o Oriente Médio e se colocará como rei em Jersulalém (Dn 11.40-45).
  1. Aliança entre o Anticristo e Israel (3 anos e meio) Dn 9.27:

Logo no início do seu governo, o Anticristo procurará uma aliança política e religiosa com Israel. Os próprios judeus, inicialmente, crerão que o "maytrea" é o Cristo tão esperado! Haverá vantagens especiais para os judeus, nos primeiros 3 anos e meio da aliança Israel-Anticristo: isto será proposital, para despertar o "ciúme" dos demais povos e nações. Na sua cegueira espiritual, Israel celebrará uma união com o próprio inimigo! Jerusalém, a capital religiosa do império Anticristo, será remodelada, e o templo de Salomão será restaurado, bem como as ofertas e sacrifícios. Mas o ódio entre os mulçumanos e judeus crescerá a um tal ponto que o Anticristo se aproveitará, para tentar completar seu plano de exterminar, totalmente, o povo judeu da terra. Devemos nos lembrar que Deus ainda tem muitos planos para os judeus, Ele não abandonou este povo, O ama e permitirá tudo isto para que se cumpra para que, finalmente, o povo judeu creia no Cristo Verdadeiro!
  1. Rompimento da aliança Dn 9.27:

O Anticristo entrará no templo de Jerusalém e se assentará como "deus", exigindo a adoração de todos! (É a chamada "abominação desoladora" de Dn 11.36-39, 12.11). Nesta hora, os judeus se acordarão de sua cegueira de mais de 2.000 anos, e verão que foram enganados!
  1. Perseguição aos judeus Mt 24.15-22, Ap 12.13-17:

O rompimento súbito do acordo Anticristo-Israel despertará uma onda de ira e vingança aos judeus, em todo o mundo, jamais vista até então. Muitos judeus se converterão, mas serão exterminados, assim que professarem sua fé em Cristo (Ap 17.6, Dn 8.24). Os anais da história nunca registraram uma perseguição tão feroz como a que há de vir sobre os judeus, neste período de 3 anos e meio, subsequentes ao rompimento do acordo! (Dn 9.27).
  1. Flagelos sobre a humanidade Ap 6-16:

A ira de Deus será derramada na forma de juízos: guerras, mortes, fome, inflação, pragas, terremotos, poluição, queimadas de florestas, escuridão, doenças, destruição da vida marinha, calor, chuvas de meteoros, etc. Estes flagelos são descritos como "selos", "trombetas" e "flagelos" em Ap.
  1. Armagedom Ap 16.13-16:
Os homens se unirão com o Anticristo para guerrearem contra Israel, sitiando Jerusalém (Zc 14.1-3), atribuindo seus flagelos á existência do povo judeu. Nesta hora, no 7o. ano da grande tribulação, o Senhor Jesus retornará, visivelmente, diretamente no monte das Oliveiras (Zc 14.4), para salvar o povo judeu do extermínio. Será o último momento histórico da grande tribulação, e o início do Reino Milenar de Cristo: a derrota das legiões do Anticristo , o livramento do povo judeu e a morte do próprio Anticristo, mediante o sopro da boca do Senhor Jesus! (2 Ts 2.8).








Sem autor,eu tirei este estudo deste site:http://www.oapocalipse.com/home/estudos/nova_era_fim_dos_tempos.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti